Os desafios dos provedores regionais de internet

Nós como usuários de internet ou qualquer outro serviço temos o costume de querer e cobrar excelência nos serviços prestados a nós, logicamente com direito já que pagamos para isto.

Mas, já passou pela sua cabeça a complexidade que é ativar e manter um provedor de internet no interior do Brasil? Como sou morador do interior do Brasil, mais especificamente na região norte na famosa Amazônia e trabalhando com a area de TI virei amigo de diversos donos e gerentes de provedores locais da cidade.

O problema começa em abrir o provedor, seja na documentação, “A Anatel facilitou muito agora, antes era um pouco complexo o SCM”. Após o AS junto ao NIC.BR e etc.

Após a papelada parte para a parte de links, de onde comprar link já que no interior não tem boas redes das grandes empresas, em muitos casos era construido redes por centenas de KM para transportar o sinal via rádio. Agora, esta sendo feito via fibra na maior parte do país. Aqui na minha cidade acompanho os provedores desde a época da Internet discada em que compravam Links da Embratel via Antenas grandes. Após, montar torres de rádio por mais de 300KM para buscar o Link co melhor qualidade e maior quantidade em outro estado, até hoje as fibras, que vem de diversos pontos, mas, com centenas de KM continua.

Mas, isto tem um elevado custo financeiro e burocracia em licenças. Ou seja, para puxar fibras não basta ter capital, tem que ter uma porrada de papeis autorizando e varias taxas.

Logo após empresa aberta, documentação ok, link chegando na sede do provedor, tem que montar a estrutura para receber o link e deixar tudo certo para ser vendido os acesso, isto dependendo de roteadores e seres humano para configurar ele.

Como também montar uma equipe para montar a infra de transmissão pela cidade, seja via rádio ou fibra, para o suporte técnico, financeiro e atendimento. No geral, quem trabalha com TI não tem final de semana, feriado ou período noturno, deu um problema, tem que largar tudo e ir ver o que esta ocorrendo e resolver, o cliente, não se preocupa se a pessoa abre mão da família, diversão ou qualquer outra coisa que a pessoa esteja fazendo para atender. Ai você pode comentar, ah, mais ele ganha para isto. Sim, mas, e um ser humano com necessidades normais como todos nós. Precisamos ter ao menos mais empatia pelas pessoas, o trabalho que fazem. Ter internet nas fazendas, praias e praças e excelente, mas, muita gente se esforça muito para ter isto. E grande parte das vezes nem ganham bem para isto. A competição muitas vezes do mercado faz o preço ficar tão barato dos acesso que os recebimentos e apenas para “Sobreviver”, sem condições de investimentos e maior qualidade de vida.

Eu mesmo já fui bem critico a provedores locais no começo da minha entrada na internet, mas, logo que mudei de area de trabalho e vim para o TI, vi que a vida nesta area não e tudo um mar de rosa como as entrevistas e programas de TV mostra. A realidade da maioria não fácil. Se fosse para contar os causos que já ouvi em provedores de internet alguns se surpreenderia com a falta de educação e humanidade de algumas pessoas.

Após todo este investimento, ainda tem que enfrentar a concorrência dos grandes provedores com 4G e em breve com a rede 5G. O que poderá mudar ainda mais este jogo. Atualmente os provedores regionais são responsáveis pela maior parte das conexões banda larga no país apenas para se ter ideia.

Acredito que a Anatel deve apoiar os regionais na licitação do 5G e liberar frequência e facilidades para eles operar na rede 4G.

Se não bastasse isto, provedores ainda sofre com roubo de equipamentos em torre, fibras e pop, como também, sabotagem, seja de concorrentes desleais, como pessoas com má intenção mesmo, como achar e treinar bons profissionais. Este texto cita apenas alguns das dificuldades, não todas. rs

1658

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.