Série Ragnarok, da Netflix

Mais uma série de super herói. É o que passa na cabeça de milhares de pessoas, e algumas até adoram a ideia de assistir tudo que seja relacionado a deuses e suas mitologias, é por isso que a série ganhou os primeiros lugares no Top 10 da Netflix de mais assistidos, ao lançamento da segunda temporada.

Mas sempre paira aquela dúvida, sobre séries baseadas em mitologia. Isso porque existe uma extensão delas que não conseguem atrair ou prender, o espectador. Vamos aqui desvendar toda a série e ao final dela, você concluirá se vale a pena assistir ou não.

Premissa da história em Ragnarok

Os poderes de Thor, no entanto, são ativados logo no primeiro episódio e não são nada exorbitantes. Tudo se inicia após uma senhora, conhecida como louca em toda pequena cidade, passar a mão na testa de Magne, aparentemente despertando seu poder, que no início parece se tratar apenas do aumento de seu condicionamento físico.

A proposta da série é abordar a história de um dos heróis mais contemplados, de uma maneira jovem e mais atraente. Deixando a impressão de ser feita especificamente para pessoas que não gostam muito de filmes de super herói.

O personagem principal, é Magne Seier, um jovem tímido e desleixo, que não é aquele imã para amigos. A narrativa se constrói, no entanto, sobre a amizade de Magne e Isolde e a influência que essa amizade causa na personalidade do garoto.

Na mitologia nórdica, os gigantes eram venerados e adorados por todos os humanos. E isso só acabou quando a guerra entre eles, e os deuses, teoricamente, não deixou nenhum gigante para trás. A história da série Ragnarok é baseada nessa passagem da mitologia.

Vale a pena assistir?

É uma série diferente das demais que retratam a mitologia, e os poderes dos deuses nórdicos. Por isso ainda que não seja muito ligado em super-heróis, é uma boa série, muito capaz de surpreender completamente algumas pessoas.

A segunda temporada

Após descobrir seus poderes, e conseguir finalmente algum senso de justiça para os acontecimentos que degradam a saúde da terra onde vive, Magne agora precisa se preparar para a difícil tarefa de enfrentar os gigantes.

Por isso a segunda temporada é trata da busca de Magne para forjar seu lendário martelo, e “recrutar” outras pessoas que deverão lutar ao seu lado, também tento reencarnado o poder de outros deuses nórdicos para a batalha.

Apesar de ser mais parada do que a primeira temporada, é legal ver a evolução do personagem. Não só de maneira física, mas como psicologicamente e mentalmente. Magne sai de tímido e antissocial para um garoto cheio de pessoas que vão ajudar durante sua jornada para a derrota dos gigantes.

A difícil tarefa será a conclusão da série sem perder os fãs devotados a estética sem apelação. Ragnarok está inevitavelmente seguindo todo o caminho para se tornar a típica série de super herói. Mas ainda que não goste do resultado final, o percurso até aqui deixou a grande maioria de fãs felizes com o rumo tomado pela série.

1014

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.